Middle Earth - Tatical II

Middle Earth - Tatical II

Sejam bem-vindos ao Middle Earth Tatical II!
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Barad-Dûr, a Torre Negra

Ir em baixo 
AutorMensagem
The Dark Lord Sauron

The Dark Lord Sauron

Mensagens : 18
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 28

MensagemAssunto: Barad-Dûr, a Torre Negra   Dom Jan 31, 2010 10:53 pm

Barad-dûr, chamada de Lugbúrz na língua negra de Mordor, uma grande torre construída em Mordor, perto de Orodruin, a Montanha da Perdição, onde fora forjado o Um Anel.

A Torre Negra de Sauron, em Mordor, foi construída após o retorno do naufrágio de Númenor, destruída após a Última Aliança por Isildur, e reconstruída quando fugiu de Dol Guldur, quando esta foi pega de surpresa pelo consenso do Conselho Branco, que já suspeitava do negror e do medo que as pessoas tinham do local, e pelo desaparecimento de muitos no local, acreditando-se que Sauron lá se escondera. As pessoas entendiam o nome como algo distante nas lembranças de antigas histórias e o consideravam um mau agouro.


Barad-dûr was built by Sauron, the Dark Lord of Mordor, with the power of the One Ring, during the Second Age. The building took six hundred years to complete; it was the greatest fortress ever built since the Fall of Angband, and much of Sauron's personal power went into it.

Barad-dûr was besieged for seven years by the Last Alliance of Elves and Men and was levelled after Sauron's defeat at the end of the Second Age, but because it was created using the power of the One Ring, its foundations could not be destroyed completely unless the Ring itself was destroyed. Isildur cut the Ring from Sauron's hand but refused to destroy it, so the Tower was quickly re-built when Sauron returned to Mordor thousands of years later, in T.A. 2951.

An interesting contradiction exists regarding the Dark Tower: Appendix B has Sauron beginning to build the Tower in c. S.A. 1000, completing it at the same time he forges the One Ring c. S.A. 1600, yet Elrond asserts that its foundations "were made with the power of the Ring." No explanation is offered in the text, but it appears that without the Ring's sustaining power the Tower's foundations provided insufficient support for the structure. Thus when the Ring was destroyed the Tower collapsed. (It might mean that Sauron put his power used to build the foundations of Barad-dûr into the One Ring to keep Barad-dûr standing if he was defeated later. Or conversely, that he used the Ring to invest the foundations with his power, possibly his intent all along, even if the structure had been finished before c. S.A. 1600, the Dark Tower was only "complete" (according to its creator's purpose) when the Ring had invested its power into the foundation. Since the Tower was staggeringly huge it might be imagined that some power was required to support it in the physical world, though this is conjecture.) This contradiction has led some fans to joke that the Dark Tower must be pre-fabricated modular housing.

The Dark Tower was described as existing on a massive scale so large it was almost surreal, although Tolkien does not provide much detail beyond its size and immense strength. Since it had a "topmost tower" it presumably had multiple towers. It is otherwise described as dark and surrounded in shadow, so that it could not be clearly seen.

"..rising black, blacker and darker than the vast shades amid which it stood, the cruel pinnacles and iron crown of the topmost tower of Barad-dûr..."

In his vision at Amon Hen, Frodo Baggins perceived the immense tower as "wall upon wall, battlement upon battlement, black, immeasurably strong, mountain of iron, gate of steel, tower of adamant...Barad-dûr, Fortress of Sauron".

There was an "immeasurably high" look-out post, "the Window of the Eye in Sauron’s shadow-mantled fortress", said to face Mount Doom. In this window, Frodo and Sam had a terrible glimpse of the Eye of Sauron.

There is a drawing by Tolkien that he titled "Barad-dûr"; since he did not publish it during his lifetime, it is unclear how close the drawing is to his mature vision of the tower. The picture shows only the left edge of the lower part of a structure that seems to be constructed of immense masonry blocks of some greenish-gray stone. The few existing windows are small and either dark or lighted dark red, one is clearly barred. One high, thin vertical spire is visible in the background. The whole building seems to stand on top of a large monolithic rock with almost vertical edges and a relatively flat top. A narrow stone bridge leads across the chasm to the single visible door, through which flames can be seen inside the tower. An erupting volcano (presumably Mount Doom) can be seen in the background, a lava stream flowing from there past the side of the monolithic rock.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
The Dark Lord Sauron

The Dark Lord Sauron

Mensagens : 18
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Barad-Dûr, a Torre Negra   Dom Jan 31, 2010 10:54 pm

Entre a Paz, e os tempos calmos de Endor... havia uma Terra no Leste, uma terra sombria, escura e seca, onde um mal sem nome jamais descansava, lá viviam Orcs, Trolls, Lobisomens, Dragões, Lagartos, Wargs, Lobos, Vampiros, Morcegos, Aves Carníceras, Aranhas, Demônios e Espíritos Cruéis, naquela Terra, o próprio ar respirado por pessoas de fora, era veneno... um veneno cruel para a Alma, e o Corpo, pois havia Magia Negra dos Servos do Escuro, e o Poder do Senhor das Trevas na ponta da mais alta montanha, no menor grão de pó ao chão. E sempre aquela Terra foi daquele jeito, pois foi feita para assim ser, e sempre foi enchida de Maldade e ociosidade desde antes do Sol e da Lua, e foi um Ser, que se impôs absoluto e magnifico em seu poder, um ser que fez o Horror entrar no coração daqueles seres, e este ser era Sauron, e Sauron era um dos Ainur, a Raça que surgiu antes do Tempo ser Tempo, antes do Mundo existir, haviam no Mundo poucos, muito poucos Ainur da raça de Sauron, mas nenhum tão poderoso, e terrível como Mairon era em si só. Poderoso, Esnobe, Orgulhoso e Terrível, e possuia uma vontade feita do mais duro Mithril, e sua vontade ele impunha no coração e mente de seus servos, junto com sua malícia e sua maldade, lhes dando o desejo de servi-lo na conquista de todos os povos que viviam na Terra-Média.

Porque não havia ninguém como Sauron na Terra-Média, e no Norte, Sul e Leste ele era adimirado, temido, e venerado chamado de Deus das Dádivas e Rei dos Reis dos Homens, mas no Oeste, ele era o sinônimo de Medo, Terror e Horror, em um só nome, seu nome colocou nações ajoelharem de medo, e em Mordor, sua Terra, a Terra que existia sob teu feitiço e teu poder, nada ocorria em Mordor sem ele saber.

E Sauron, o Inimigo dos Povos Livres da Terra-Média estava vivo, deixou seu reino com seus servos cruéis e tenebrosos, tão cruéis e poderosos quanto ele, os Espectros do Anel, os Úlari, os Nazgûl, e o Tenente de Barad-Dûr, o servo mais poderoso de Sauron abaixo de Er-Mûrazor (Rei-Bruxo), abaixo de Herumor, Ëarlindë, Harum, Melkorendil, Fuinur, Phârazor, e os demais Nazgûl, era Urkâzhil, ou a Boca-de-Sauron. Haviam outros servos de Sauron, que logo iriam ter seus nomes também gravados na história, dignos de seus dons e seus poderes, e mais dignos ainda do medo que os seguia e os guiava.

Pois naqueles tempos, Mordor apenas trabalhava em sua força interna, se tornando impenetrável, Orcs e Trolls fortificavam a construção de Barad-Dûr, a deixando mais terrível e colossal, a fazendo ser o símbolo de orgulho de seu ódio, mas ainda sim o medo de seus inimigos, haviam Wargs, Lobos, Lobisomens, Aranhas e Vampiros pelas montanhas guiados pelo mal e o Horror para guardar a Terra de seu dono, de seu amo, o Senhor do Escuro, pois como cães, todos os seres de Mordor cumpriam o propósito de Sauron, assim como todos os que caíam no mal, estes ou se destruíam por não terem um propósito ou serviam a um propósito de um ser mais terrível que o mal que achavam que serviam. E naquele dia em especial, bestas aladas chegaram em Mordor, eram Treze Bestas Aladas, e seguidos por uma núvem escura que era o próprio horror sem nome, esta transmitia medo e temor no coração de quaisquer um que a visse ou sentisse ela por perto. E quem montava nas besbtas aladas era Melkorendil, Herumor, Fuinur, Harum, Uldor II, Borwin, Ëarlindë, Barragan, Gloriel, Barúthiel, Loki, Phârazor e Dûrkarian, os Treze Servos terríveis de Sauron, sendo sete, aqueles do Povo amaldiçoado dos Númenorianos Negros, seus mais terríveis servos, dois Ainur Maiar dos Remanesncentes da Grande Escuridão, aqueles chamados de Moldogs que assumiram formas entre os filhos da Terra para serem Reis entre os mesmos sob à vontade de Morgoth, um era descendente do Povo de Ulfang, e este recebeu tal nome do maldito, outro era descendente do povo de Bór, de Angmar, e o terceiro era descendente de um povo astuto e poderoso, e dos maiores ele era o mais poderoso. E ao descerem de suas bestas, os Orcs ficaram a fita-los, com absurdo temor e respeito, e veio então de dentro da tenebrosa torre, um ser alto usando um elmo prateado escuro na cabeça, judiado por torturas terríveis, com garras no lugar de unhas, e o horror e o fedor como seu semblante e suas palavras, era a Boca-de-Sauron, o Arauto do Inimigo.

E este sorriu, e assim a núvem negra soltou um som baixo, gutural e sombrio... e assim assumiu a forma de um ser alto de pele de marfim, jovem, porém terrível, longos cabelos negros, olhos da cor de ouro, olhos de serpente, forte e tenebroso, uma forma de fogo, sombras e horror, aquele ser era Sauron, o Maior Servo de Morgoth Bauglir, o Maior Inimigo dos Povos Livres, e o Mais Terrível e Poderoso, Senhor de Mordor, Maiar Caído, Feiticeiro de Angband, Assassino de Finrod, Deus no Norte, Sul e Leste e Tirano no Oeste.

E este seguiu com seus servos e adentrou para Barad-Dûr, nos portões negros da enorme torre, Orcs, ou pareciam Orcs, vestidos em armaduras lhe aguardavam, seus maiores Comandantes, Generais e Tenentos, também havia mais três Anões na porta também e quatro homens altos, mas também havia oito seres totalmente encapuzados e sombrios, as maiores armas do Inimigo do Leste, os Úlari. E todos entraram em Barad-Dûr.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
The Dark Lord Sauron

The Dark Lord Sauron

Mensagens : 18
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Barad-Dûr, a Torre Negra   Sab Fev 06, 2010 3:54 am

Pois por muito tempo... os Terríveis senhores da Escuridão se trancaram em Barad-Dûr, e muito preocupados ficaram seus perversos servos do horror, até que o silênciou tomou Mordor, e os próprios passos dos temidos senhores puderam ser ouvidos descendo de Barad-Dûr, e todos os mesmos desceram do topo da Torre Negra, os grandes senhores de Mordor eram Treze Númenorianos Negros, dois Ainur Maiar, três Homens e Nove... os Nove Espectros do Anel.

Mais Dez Tenentes horrendos dos Orcs, dois imensos trolls, quatro goblins perversos e seis comandantes Uruk-Hais, haviam também mais nove feiticeiros cruéis dos Númenorianos Negros, e seres perversos, cinco demônios cruéis de Mordor que serviram em Angband, além de outros seres horríveis e malévolos. E da longa multidão de oficiais do reinado sombrio de Mordor, saiu Sauron, com um ser alto de pele de marfim, jovem, belo e magnifico, porém terrível, devido a seus olhos tenebrosos que inspiravam medo e terror, possuia longos cabelos negros, olhos da cor de ouro, olhos de serpente, forte e musculoso, porém era assombroso, uma forma de fogo, sombras e horror, quando queria usava seus poderes temidos, mas seu toque de mão era frio, com o mais puro gelo do Norte, aquele ser era Sauron, o Maior Servo de Morgoth Bauglir, o Maior Inimigo dos Povos Livres, e o Mais Terrível e Poderoso, Senhor de Mordor, Maiar Caído, Feiticeiro de Angband, Assassino de Finrod, Deus no Norte, Sul e Leste e Tirano no Oeste. Suas vestes eram cobertas por sua terrível armadura feita do mais puro e resistente aço reluzente, armadura usada na Segunda Era quando abandonou a forma de Annatar.

Sua Armadura possuia ombreiras altivas feitas de aço prateado com entalhes de ouro branco, havia dois crânios, um em cada ombro envoltos e moldados em Mithril, haviam rubis no lugar dos olhos dos crânios, enormes jóias reluzentes, a gargantilha era feita de prata e mithril, com entalhes de ouro, sua longa capa era negra por fora e vermelha profunda por dentro, e suas luvas eram feitas de aço profundo e resistente, com entalhes de ouro, haviam escritos de feitiçaria na língua negra de Mordor, suas luvas possuias dedos que envolviam suas mãos por cima e por baixo, menos na palma, formando garras terríveis e brutais, que eram banhadas com veneno de Mordor feito especialmente por Sauron e não possuia cura.

Ele segurava seu elmo embaixo do braço, seu elmo era uma máscara cruel que lhes mostrava os olhos apenas, era horrendo, terrível e brutal, tinha cinco pontas subindo no topo de seu elmo e ele o usava para mostrar sua soberania, era coberto por magia negra e feitiços cruéis e perversos. Mas logo ele deu para um de seus servos Orcs que lhe serviam em Barad-Dûr, que se trajava todo de preto, e outro servo lhe trouxe sua coroa que possuia uma gema pálida que reluzia apenas uma luz fosca, oca e branca, em lembrança à Morgoth, sua coroa possuia quatro pontas como seu elmo, era feita de aço negro, com entalhes de prata e ouro, havia ao redor logo depois da gema branca, rubis encrustados que não reluziam e eram sem brilho ou reluzir, e colocou sua coroa em sua cabeça de cabelos longos e negros, porém as pontas eram defiadas e havia beleza terrível em Sauron que só era suplantada pelo Medo e Terror que ele transmitia. Assim ele ergueu sua mão direita para o céu encoberto por núvens escuras, e os Orcs, Trolls, Goblins, Demônios, Anões, Homens, Lobos, Wargs, Lobisomens, Vampiros, Lagartos o saudaram em urros e o chamaram de Deus, clamaram por seu nome, e outro servo lhe trouxe uma caixa negra de aço preto, e ele a segurou na mão esquerda e abaixou sua mão.

E assim disse firme para suas Legiões em Mordor, seu Poder estava em seu olhar, seus gestos, seu toque, suas palavras e em sua voz, sua voz sôou fria como o gelo que jazia no Norte, como nos cumes das Montanhas, e terrível, como sua Majestade de fato era, pois Sauron possuia traços únicos em seu semblante e sua voz, era altiva como um verdadeiro Rei dos Reis, e majestosa, suplantando os antigos Reis dos Anões, sábia, mais sábia que qualquer palavra que Magos ou Feiticeiros jamais pronunciaram, era bela e magnifica suplantando o mais sábio dos Elfos, pois demonstrava Força e Dureza como o mais poderoso dos guerreiros dos Homens, se tornando tão grandiosa que era a voz de um Deus, sua voz ecôou por toda Mordor e despertou as forças escuras e adormecidas nos quatro cantos de Mordor, fazendo espaços vazios e sombras perversas serem convocados para o cruel chamado do Escuro, sua voz era tão alta quanto a Meneltarma que uma vez ele amaldiçôou, e tão profunda quanto o Abismo de onde ele saiu, e o qual a Silmaril foi levada para as profundezas de Arda, possuia uma vontade profunda em seu fundo, como chamas dentro de um enorme abismo, era o fogo de sua malícia e vontade:

- Nós... jazemos em um momento em que não há mais volta, pois escolhemos servir à um propósito, a um senhor sombrio, escolhemos por fazer nossos nomes e nossas presenças torturarem pessoas e lhes empregar o medo em seus corações, lhes fazer tremer! Pois Morgoth destruiu Beleriand e todos os membros das três casas dos Eldar de Aman! Se salvam apenas Quatro dos grandiosos Eldar do país do Norte! Vencemos as Guerras do Norte pois estamos aqui! Aqui e agora! Com poder suficiente para destruirmos Gondor e todos os reinos dos vermes que se opõe a vontade de Gorthaur!! Aqui estou em Forma fisica, uma forma tão terrível e tenebrosa daquele que usei na Grande Aliança!! Por meu Poder provei à Númenor, e os Povos do Ponente, que os Valar os abandonaram nestas Terras para morrer e Ilúvatar é um fantasma amaldiçoado que abandonou os Homens e Anões para sofrerem e definharem nas artes lentas da Morte! Eu não lhes dei imortalidade?! Não lhes dei poder e riquezas além de sua imaginação?! Tolos são aqueles que não conseguem enxergar as glórias que posso dar-lhes! Já que eu sou negado pelos Povos tolos do Oeste, então eu irei quebra-los... quebrarei a Força de seus reinos, seus Orgulhos, sua Paz ridicula, suas glórias passageiras, seus reinos, seus ridiculos desejo por dominar o que é meu... eu quebrarei suas espinhas, eu quebrarei suas vontades e irei impor a minha e darei a meus fiéis servos seus reinos, e farei os atuais habitantes das terras que se opõe a mim, serem escravos de meus devotos súditos!

E com o mesmo tom de voz, apenas com sua voz mais levada, e mudada para ordens e comandos de um senhor para seus cães, com tanto respeito e soberania, que servo algum jamais iria discordar ou questionar as ordens de seu senhor, o Ainur Maiar mais poderoso de Arda, o Senhor da Torre Negra, Sauron, o Inimigo dos Povos Livres da Terra-Média:

- Quero que trabalhem em Barad-Dûr! Que façam toda a terra de Mordor se encher em sombras e fogo! Abram os Fossos Profundos, as Minas de Ouro e Ferro! Agora Khamûl, leve 200 soldados e vá para Durthang, Blútur e Maúhur vão com 600 Orcs, e 200 Trolls, dividam em duas armadas e vão para Narchost e Carchost, e 100 soldados liderados por Ulfthak vão para o Morannon, e Ji-Indûr vá para Cirith Ungol com 400 Orcs, Dendra Dwar quero que fique de guarda com 500 Orcs em Gorgoroth, os demais ficarão comigo em Barad-Dûr. Eu ordeno que Cumpram a vontade seu senhor! Espalhem um nome de horror e terror, espalhem o nome daquele que voltou... espalhem o nome de Sauron!!

Com aquilo os Orcs partiram, Khamûl, Ji-Indûr partiram com suas Bestas Aladas, e Dendra Dwar foi em um cavalo negro enorme, e os demais grandes servos retornaram para a Torre Negra, com Sauron em seus feitos malévolos, os Orcs corriam de um lado para o outro, para fossos, cavernas e túneis. Os Tenentes os seguiam, ou voltavam para Barad-Dûr por portas secretas, e O Tirano de Mordor subiu para a Torre Negra seguido por suas legiões poderosas e cruéis, e logo quando chegou ao topo, o Lorde Negro, o Senhor do Escuro, e os Soldados de Sauron entraram para sua Torre Negra, onde ficaram a servir também, a vontade do tirano.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Barad-Dûr, a Torre Negra   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Barad-Dûr, a Torre Negra
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Torre de Radio de Goldenrod
» A aura negra emerge...
» A Torre
» Torre Eiffel
» [Ame] Torre da Escuridão

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Middle Earth - Tatical II  :: Reinos e Cidades :: Mordor-
Ir para: